O esporte e as pessoas com deficiência.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

O esporte e as pessoas com deficiência

Assim como o reconhecimento de que a pessoa com deficiência pode ter uma vida “normal” e ser produtiva é recente, assim também são os jogos paraolímpicos em relação às olimpíadas que datam de antes de Cristo.
Em 1945 o esporte começou a ser usado na reabilitação de soldados feridos na Segunda Guerra Mundial por iniciativa do médico alemão Ludwig Guttemann; em 1948 aconteceu a primeira competição para atletas com deficiência; e somente em 1960 é que se deu a primeira edição dos Jogos Paralímpicos, em Roma. 

O esporte e as pessoas com deficiência

Na edição de 2016, que acontecerá no Brasil, no Rio de Janeiro, participarão 4350 atletas, todos com alguma deficiência, vindos de 178 países, para competir em 23 tipos de esportes diferentes. Quer prova de superação maior que esta? São 4350 pessoas que além de superar sua deficiência, souberam utilizá-la a seu favor construindo uma real oportunidade de vida. Saiba mais em: http://www.rio2016.com/os-jogos/esportes/paralimpicos

Nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012, o Brasil encerrou sua participação com 21 medalhas de ouro, 14 de prata e oito de bronze, um total de 43 e na sétima posição do quadro geral de medalhas, sua melhor colocação na história. O desempenho brasileiro foi melhor em ouros do que na edição dos Jogos em Pequim, em 2008, quando arrematou 16 douradas. Mas, no total, na edição chinesa o Brasil teve mais medalhas, com 47, quando ficou em nono.

O esporte é uma ferramenta fantástica na reabilitação de pessoas com deficiência. Nos aspectos da saúde melhora a condição cardiovascular além de aumentar a força, agilidade, coordenação motora e equilíbrio junto de vários outros benefícios.

Além de todos os benefícios físicos da prática de esportes para qualquer individuo, no aspecto social a prática esportiva torna a pessoa com deficiência mais aberta a novas experiências e desafios, ajuda na independência e dá autoconfiança, fazendo com que a pessoa conheça toda sua capacidade e poder. Torna a pessoa mais segura, otimista e melhora a autoestima.

Aline Rocha
Aline Rocha

Temos a honra de ter em nosso país, o maior evento escolar para pessoas com deficiência no mundo, as Paralimpiadas Escolares. A competição, organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), ocorrerá de 23 a 28 de novembro de 2015, em Natal, RN e contará com a participação de mais de mil estudantes de 13 a 17 anos. Os atletas disputarão medalhas em dez modalidades: atletismo, natação, futebol de 5, futebol de 7, goalball, tênis de mesa, bocha, judô, tênis em cadeira de rodas e voleibol sentado. O CPB organiza as Paralimpíadas Escolares com recursos provenientes da Lei Agnelo/Piva, que prevê que 0,3% da arrecadação bruta das loterias federais do país sejam repassados anualmente ao Comitê Paralímpico Brasileiro.

Começando desde cedo neste processo esportivo, as crianças com deficiência têm muito mais chance de serem adultos com vida ativa, melhorar suas capacidades físicas e viver com menos preconceitos e mais independência. Disputadas desde 2006, as Paralimpíadas Escolares já foram vitrine de alguns dos mais talentosos atletas paralímpicos brasileiros da atualidade. Alan Fonteles, campeão mundial e ouro nos Jogos Paralímpicos de Londres-2012, Lorena Spoladore e Verônica Hipólito, campeãs mundiais de atletismo, Talisson Glock, medalhista mundial da natação, e Leomon Moreno, campeão e artilheiro do último Mundial de Goalball (modalidade exclusiva para cegos), são alguns dos nomes que já passaram pela maior competição estudantil do país.

Fernando Fernandes
Fernando Fernandes

Há muitas histórias incríveis para conhecer de pessoas com deficiência que encontraram no esporte a oportunidade de “virar o jogo” e ter uma vida plena mesmo depois da deficiência. Inspire-se em histórias de superação para quem sabe encontrar seu caminho!

Assista a esse vídeo e veja algumas belas histórias para você conhecer!!! https://youtu.be/PVL6RwrDeHY

Um comentário

  1. Transformamos motos em triciclos que os deficientes podem pilotar legalmente. Entre e veja os modelos em www.suntrik0.wix.com/actrike

    ResponderExcluir

 

Idioma

Contato

cadeirantes.life@gmail.com

FACEBOOK

INSTAGRAM @cadeirantes_life

Cia de Dança Loucurarte

Receba por e-mail

Digite seu e-mail:

DESTAQUE

Dicas para PCD encontrar emprego

Se você é uma pessoa com deficiência, deve saber que encontrar um emprego satisfatório e bem remunerado é duas vezes mais difícil do que ...

Entrevistas