Vamos nos Permitir

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Thammy Kizzye tem 26 anos, solteira e paulista de São José do Rio Preto-SP. Se formou em comissaria de bordo no fim de 2010, porém em janeiro de 2011 sofreu um acidente de moto com fratura na C5, lhe impossibilitando de exercer a profissão de aeromoça.
Thammy a esquerda com sua amiga Graziele 
em uma festa junina.

De onde você tirou forças para superar o acidente?

Desde o início eu tive um grande incentivo da minha família, do meu ex-noivo e sempre fui cercada de amigos me encorajando e me dando aquela força bacana para nunca desistir e nem me conformar porque eu era capaz de sair da situação de tetraplégica. Então sigo até hoje com fisioterapia,natação e musculação para impulsionar a minha reabilitação. E tive muitos ganhos.

Qual seus planos hoje na cadeira de rodas?

Hoje o meu foco é a reabilitação, mas não deixei de me divertir, muito pelo contrário, faço parte de um grupo muito animado chamado EFICIENTES, são amigos, irmãos que fiz nessa jornada. Estamos sempre nos reunindo em eventos fazendo muita farra, transbordando o nosso amor pela vida e contagiando os curiosos com a nossa alegria.Hoje paquero mais que antes (risos).

O que mudou na sua minha vida? 

Hoje eu faço valer a pena cada segundo. Sempre com pensamentos positivos, sorriso no rosto, uma palavra de incentivo na ponta da língua, a mão estendida para quem quiser saber o que é ter fé em Deus. Hoje eu me permito viver e se eu tiver medo eu faço com medo mesmo. Mas é claro que com muito juízo (risos). Nada como uma piadinha para quebrar o gelo!

Pretende construir uma família?

Não deixei os meus outros planos de lado. Ainda quero muito me casar, ter filhos (muitos filhos) (risos)quero família grande, gosto de casa cheia! Pretendo me profissionalizar com idiomas.

Eu não me conformei em estar sem andar e nem vou. Eu tenho tanta energia para ser gasta,que tem que ser em pé!
Essa cadeira e nenhuma outra vai dar conta!!! 

Um textinho que se encaixa bem na minha vida hoje é:

"Não tenho culpa se meus dias têm nascido completamente coloridos. 
E os outros cismam em querer borrar as cores.Não tenho culpa se MEU SORRISO É DE VERDADE, e acontece por motivos bobos, mas bem especiais.Não tenho culpa se MEUS PASSOS SÃO FIRMES.Não sou perfeita,eu tropeço e caio de vez em quando, aliás, eu caio muito. MEUS OLHOS TEM BRILHADO bem diferentes ultimamente,brilha diferente a cada dia.
E começo a me preocupar, pois tenho medo da velocidade dessas alterações.E no meu mundo mais lindo e completo, não consigo entender a existência de algumas pessoas. Mas o mundo aqui não é dos mais justos mesmo...Compreendo. Mas mesmo assim, eu tenho bastante lápis de cor.
Empresto pra quem quiser pintar a vida, mas, por favor, não tentem borrar a minha.
Pois a minha vida eu mesma seleciono as cores e pinto,de uma forma única que não terá como ser copiada.
Apenas vista por quem eu achar que deve ver ! ! !" 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

 

Idioma

Contato

cadeirantes.life@gmail.com

FACEBOOK

INSTAGRAM @cadeirantes_life

Cia de Dança Loucurarte

Receba por e-mail

Digite seu e-mail:

DESTAQUE

Dicas para PCD encontrar emprego

Se você é uma pessoa com deficiência, deve saber que encontrar um emprego satisfatório e bem remunerado é duas vezes mais difícil do que ...

Entrevistas